Para celebrar a efeméride de 150 anos sobre a proclamação de Nossa Senhora do Loreto como padroeira dos aeronautas, conforme decreto Papal de Bento XV, emitido em 24 de  Março de 1920, véspera da Anunciação do Senhor solenizada (à data) no Loreto, o Papa Francisco em 18 Dezembro de 2019, decretou a abertura de Ano Jubilar da proclamação de Nossa Senhora do Loreto como padroeira de todos os aeronautas, tendo posteriormente mantido a sua vigência até 10 de dezembro de 2021, decorrente da situação pandémica mundial.

O Jubileu Lauretano
‎O Logotipo do Jubileu de Lauretano

‎O Logotipo do Jubileu de Lauretano

‎O logotipo universal do Jubileu Lauretano "Rainha e Portão do Céu"

apresenta na parte central a tradução da Santa Casa,

que ocorreu de acordo com a tradição pela

intervenção angelical: acima da Casa,

estilizada e transportada em voo por três anjos,

Maria com a Criança e dois anjos que sustentam

uma coroa acima da cabeça da Virgem é retratado.

Sob a imagem da tradução há a frase em latim "Regina et ianua coeli",

o reconhecimento de Maria, também evocando a Ladainha Lauretano

como "Rainha e Portão do Céu". ‎Há três anjos carregando a casa,

um número que se refere à Trindade. O número total de anjos presentes,

cinco, lembra o dos continentes presentes no globo. ‎
‎A cor azul do fundo indica a glória de Deus,

a incorruptibilidade e as virtudes da Virgem Maria. ‎
‎ A coroa acima da cabeça de Nossa Senhora é um símbolo da realeza,

Maria Rainha da Família porque naquela Casa seu SIM foi pronunciado.

A criança‎ Jesus que Maria segura segura segura seu braço para cima

e olha benignamente para o mundo acima do qual a Santa Casa está voando. ‎

A representação do globo indica a universalidade da mensagem da qual

a Santa Casa de Loreto é a portadora. ‎O quadro circular traz as inscrições "Virgem Lauretana",

que significa "Virgem de Loreto", e "Patrona Aeronautarum",

que significa "Padroeira dos aeronautas".

Este‎ último assume a expressão latina usada pelo Papa Bento XV

no Decreto de Proclamação, datado de 25 de março de 1920.

As datas escritas em ouro lembram o Centenário daquela proclamação. ‎

A seção fora do quadro circular apresenta a estilização de uma aeronave que,

como o coração humano e o desejo, tende para um espaço infinito.

Representa a humanidade sempre na estrada, sempre pronta para decolar,

em ascensão, ávida pela verdadeira liberdade: santidade.

Também representa a Igreja "extrovertida", composta por cristãos

e todas as pessoas de boa vontade que, sob a proteção da Virgem,

não temem o mundo e o infinito.‎